@williammartinsribeiro

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

XILOGRAVURAS WILLIAM MR






XILOGRAVURAS WILLIAM MR
Rudolf Hermann Lotze (Bautzen21 de Maio de 1817 — Berlim1 de Julho de 1881) foi um filósofo e lógico alemão. Também contava com uma graduação de médico e era muito versado em biologia. Os seus estudos em medicina foram pioneiros no campo dapsicologia científica.
Lotze nasceu em BautzenSaxónia e foi educado no liceu de Zittau. Desde cedo, desenvolveu um grande apreço pelos autores clássicos, publicando uma tradução de Antígona de Sófocles em latim.
Esteve na Universidade de Leipzig, onde estudou filosofia e ciências naturais. Ingressou oficialmente como estudante de medicinaquando tinha 17 anos. Os primeiros estudos de Lotze estiveram centrados principalmente em dois interesses distintos: o primeiro era científico, com estudos matemáticos e físicos sobre a tutela de Ernst Heinrich WeberWilhelm Volkmann e Gustav Fechner; o outro era seu interesse estético e artístico que desenvolveu sob o cuidado de Christian Hermann Weisse. Foi atraído tanto pela ciência como pelo idealismo de Johann Gottlieb FichteFriedrich Schelling e Georg Wilhelm Friedrich Hegel.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

31º TROFÉU ANGELO AGOSTINI - A VOTAÇÃO JÁ COMEÇOU!!!

Está aberta a votação para o 31º Troféu Angelo Agostini:
http://aqcsp.blogspot.com.br/2014/12/31-trofeu-angelo-agostini-votacao-ja.html

Giovanni Gentile por William MR

Giovanni Gentile (Castelvetrano30 de maio de 1875 — Florença15 de abril de 1944) foi um filósofo italiano.
Após os estudos de filosofia, dedicou-se ao ensino e a partir de 1906 foi professor universitário. Neste mesmo ano passou a colaborar comBenedetto Croce, outro pensador italiano que acabara de fundar a revista La Critica.
A sua filosofia neo-hegeliana foi predominante na Itália no período entre as duas guerras, e manteve desde então alguma influência. O seu apoio ao fascismo levou a uma ruptura com o seu colega próximo, Benedetto Croce. 1
Professor de história da filosofia em Palermo de 1906 até 1914 e em Pisa entre 1914 até 1917, Gentile depois transferiu-se para Roma. Naquela capital, além de continuar suas atividades pedagógicas passou a interessar-se por política. Desenvolveu - especialmente em suaTeoria geral do espírito como ato puro - um idealismo atualista, que pretendia superar dialeticamente todas as oposições sem suprimi-las, propondo-se como uma "dialética do pensamento pensante". Nessa filosofia acreditou ver a realização do fascismo.
Ministro da Instrução Pública no governo de Benito Mussolini entre 1922 e 1925, foi autor de importante reforma do ensino. Membro do grande conselho fascista, permaneceu fiel a Mussolini até que foi assassinado por terroristas de extrema esquerda que queriam impor uma outra ditadura em que os membros do partido de maior patente e escalão fossem os donos do poder em detrimento dos próprios membros de menor patente comandados por eles.

Mostra comemora os 84 anos de Silvio Santos nas estações do Metrô com caricatura minha!

Participam os desenhistas: Alecrim, Alex Souza, Amorim, Anderson de Carvalho Kocís, André de Pádua Oliveira, André HQ, André Sposito, Aroeira, Baptistão, Benjamim Cafalli, Bruno Hamzagic, Bruno Honda, Cárcamo, Carriero, Carvall, De Pieri, Décio Ramirez, Dilmar Júnior, Dimaz Restivo, Eder Santos, Edra, Edson Guedes, Eduardo Schloesser, Elihu, Evandro Carlos Olante, Fer, Fernandes, Ferreth, Francisco Rocha, Fred Osanan, Gustavo Guimarães, Iéio, Izânio Façanha, J.Bosco, Jal, Jean pires, Jorge Inácio, Josemar, Josú Barroso, Kaltoé, Lézio Júnior, Mauricio de Sousa, Mônica Fuchshuber, Nei Lima, Osvaldo Pavanelli, Paulo Sergio Jindelt, Quinho, Rafael Grande, Renato Stegun, Ricardo Alonso, Ricardo Soares, Sergio Gomes, Silvio Brum, Tako X, Toni D’Agostinho, Verônica Saiki, William Medeiros, William MR, Xavier Lima e Zappa.


Venha visitar nossa mostra:

Estação República (Metrô - Linha 3 Vermelha e Linha 4 Amarela) 

Rua do Arouche, 24
República
São Paulo
0800-770-7722 
diariamente de 10 (Qua) a 31/12 (Qua)
    • das 04:40 às 00:00
Estação Clínicas (Metrô - Linha 2 Verde)

Avenida Doutor Arnaldo, 555
Sumaré
São Paulo
0800-770-7722 
diariamente de 10 (Sáb) a 31/01 (Sáb)
das 04:40 às 00:00
Estação Corinthians-Itaquera (Metrô - Linha 3 Vermelha) 

Avenida José Pinheiro Borges, s/n, 1900
Vila Campanela
São Paulo
0800-770-7722 
  • diariamente de 10 (Ter) a 28/02 (Sáb)
    • das 04:40 às 00:00

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Estudos!

WMR2014

23° Fotroca Internacional - Itaquera


VAMOS APOIAR


Mais de 500 artistas brasileiros participaram juntos de uma única história em quadrinhos, feita como uma Jam Session. Sem um roteiro prévio, uma hq coletiva e sem fim; no ponto em que um desenhista termina sua página outro continua e assim por diante. Sempre mantendo as características pessoais (estilo e técnica) de cada artista, mas integrada a uma produção coletiva singular e com unidade.

E vamos bater o RECORD MUNDIAL DO GUINNESS BOOK, saiba mais no:

terça-feira, 3 de junho de 2014

Lançamento hoje FORTUNA – O CARTUNISTA DOS CARTUNISTAS

FORTUNA – O CARTUNISTA DOS CARTUNISTAS

Fortuna (1931-1994), um dos fundadores d’O Pasquim, deixou seu nome na história do humorismo brasileiro como um dos maiores cartunistas da sua geração. Foi um crítico severo e irônico do golpe militar de 1964, quando publicava charges nas páginas do jornal Correio da Manhã. Mas seu traço e seu texto inconfundíveis não se limitaram ao humor político: com sua impactante mistura de nonsense e aguda observação, os trabalhos de Fortuna estiverem presentes nas capas de diversos livros e revistas, nas tiradas irônicas sobre os logotipos, e na criação das histórias da Madame e seu Bicho Muito Louco.


Fortuna – O Cartunista dos Cartunistas (Edições Pinakotheke, 256 p.) foi organizado por Cássio Loredano e reúne quase 50 anos de atividade do humorista brasileiro nas suas diversas fases: desde a colaboração na revista A Cigarra até as charges finais na Gazeta Mercantil, com passagens marcantes pela revista Veja e pela Folha de S. Paulo. A maior parte do material estava inédita em livro. O leitor poderá agora entrar em contato com o trabalho desse artista que foi considerado um dos 100 melhores cartunistas do mundo pela Casa do Humor e Sátira de Gabrovo, da Bulgária, em 1977 – e que, vinte anos antes, já havia conquistado o primeiro prêmio para desenho humorístico de Bordighera, San Remo, Itália.


No prefácio ao livro, Ferreira Gullar, ao salientar a expressividade e a contundência do trabalho de humor de Fortuna, observa que a sua obra trata “também de uma outra maneira de contar a nossa história, diferentemente de como a contam cronistas e historiadores. Esta é também uma reflexão crítica sobre a vida nacional.”


É com orgulho e continuado esforço em prol da memória que as Edições Pinakotheke publicam Fortuna – o Cartunista dos Cartunistas, seleta de um artista de humor que fez da sua obra uma forma de provocar a reflexão e o riso.



Fortuna – o Cartunista dos Cartunistas
Organização de Cássio Loredano
Prefácio de Ferreira Gullar
Edições Pinakotheke. 256 páginas.



domingo, 23 de março de 2014

EXPO "O PAPA SORRIU". Fotos do lançamento.







William Mr., Ricardo Soares, Elihu, Mauricio de Souza, 
Eder Santos, Rafael Alberto e JAL
No lançamento da exposição O PAPA SORRIU, no Museu de Arte Sacra de São Paulo.
Fotografias Sonia Balady